Doenças da face e cavidade oral

Doenças da face e cavidade oral (cistos, tumores e etc)

A boca não é revestida por pele, mas sim por um tecido especial chamado de mucosa. A mucosa oral tem cor rosa e possui superfície lisa. Os únicos locais da boca onde a mucosa não é totalmente lisa sendo na verdade um pouco áspera na porção superior da língua (dorso), no palato (“céu da boca”) e em volta dos dentes – gengiva.

Qualquer alteração desta normalidade pode ser o sinal de um processo patológico, inclusive câncer, sendo necessária uma consulta com um dentista para melhor avaliar a área em questão. Deve-se fazer o auto exame da boca e face sempre que ao escovar os dentes ou simplesmente no lavar o rosto, ajudando muito no diagnóstico e tratamento precoce de doenças sistêmicas e/ou locais.

As alterações mais comuns e que devem alertar o paciente são as seguintes:

- Placas brancas ou vermelhas

- Aftas que não doem e/ ou não cicatrizam após duas semanas

- Inchaços ou bolhas que ocorrem sem causa aparente

- Endurecimento ou descamação nos lábios

- Manchas escuras

- Feridas que não cicatrizam e sangram facilmente

- Aumento de volume no rosto

- Dificuldade de falar

As pessoas podem e devem fazer um autoexame oral. É um exame simples que não requer mais de três minutos para ser realizado. O exame pode ser realizado da seguinte maneira:

Limpe as mãos e posicione-se de frente para um espelho de modo que tenha uma boa visualização do seu rosto.

O exame começa com a procura por qualquer alteração da normalidade (coloração, textura, endurecimentos, e inchaços) na face, no pescoço, e nos lábios.

Em seguida use seus dedos para puxar e analisar os lábios (inferior e superior) internamente. Pressionando os lábio levemente você poderá encontrar áreas anormais de endurecimento ou com alteração de textura.

Ainda com a ajuda dos dedos, mas agora com a boca aberta, a porção interna das bochechas pode ser bem visualizada e sentida na busca de qualquer alteração.

Com a língua para fora, sua parte superior e bordas laterais são vistas. Os dedos podem ajudar puxando a língua para frente e para os lados, e pressionando a língua na busca de alterações.

A porção inferior da língua e a mucosa que fica por dentro dos dentes inferiores podem ser avaliadas com a língua tocando o palato (“céu da boca”).

O próprio palato também deve ser analisado, principalmente na sua região posterior, próximo aà úvula (“campainha”). Passe o dedo pelo palato na busca de qualquer inchaço.

Por fim, a mucosa em volta dos dentes deve ser avaliada. Áreas cobertas por próteses removíveis devem ser analisadas sem as próteses. Use os dedos para sentir qualquer alteração de textura ou endurecimento.

O exame regular odontológico tem sua grande importância na prevenção de doenças simples como cárie como no diagnóstico de patologias que iniciam na boca ou se apresentam primeiramente na boca como a leucemia, lúpus, câncer, diabetes melitus e etc.